terça-feira, 17 de agosto de 2010

D. aranha tece sua teia

A BELEZA está nos olhos de quem a vê, diz-se. Isso bem pode ser declarado sobre D. Aranha.

Usualmente, quando acontece de ela entrar em contato com um daqueles gigantes da terra — o Homem ou a Mulher — ela é saudada com chutes, vassouradas e objetos voadores. Sua arte, uma das maravilhas do “mundo das coisas pequenas”, é chamada de teia e eliminada pela vassoura.

Naturalmente, alguns humanos deveras falam da beleza de uma teia de aranha coberta de orvalho ao amanhecer. E alguns realmente sabem que D. Aranha é, normalmente, amiga do gênero humano, ajudando a controlar o número de insetos e, em geral, empenha-se em ficar longe do caminho do homem.

Mas, se mais pessoas soubessem de sua habilidade arquitetônica, não poderiam ainda outros mudar de idéia? Apesar de suas oito patas peludas e seu figurino de matrona, não poderiam chegar a reconhecer a beleza de sua arte? Considere apenas algumas das formas desenvolvidas por algumas destas arquitetas.

Nenhum comentário: