terça-feira, 29 de junho de 2010

Prédios mais seguros para as aves

Para evitar colisões com vidraças, as aves precisam vê-las e reconhecê-las como um objeto sólido. Para esse fim, alguns moradores usam adesivos ou outros recursos bem visíveis em janelas sujeitas a colisões de aves, embora isso obstrua a visão deles. De acordo com o Dr. Klem, o que importa não é o desenho dos adesivos em si, mas o espaçamento entre eles. Sua pesquisa sugere que as figuras não devem ficar mais do que 5 centímetros de distância umas das outras em sentido horizontal e 10 centímetros em sentido vertical.
O que pode ser feito para ajudar as aves migratórias que voam à noite? “As colisões com prédios à noite   . . . em grande parte são evitáveis por apenas apagar as luzes”, disse Lesley J. Evans Ogden, uma especialista em pesquisa ecológica. Em algumas cidades, luzes decorativas em arranha-céus agora estão sendo apagadas ou tendo sua intensidade diminuída em certa hora da noite, especialmente durante a estação migratória. Em outros casos, redes foram instaladas em janelas de prédios altos a fim de que as aves não confundam os reflexos com o céu.
Essas medidas podem representar uma redução de até 80% nas mortes, salvando milhões de aves por ano. Mas o problema principal provavelmente não vai desaparecer, porque as pessoas gostam muito de luzes e vidraças. Sendo assim, as organizações dedicadas ao bem-estar das aves, como a Sociedade Audubon, estão tentando convencer arquitetos e construtoras a serem mais sensíveis às necessidades do mundo natural.

Nenhum comentário: