quarta-feira, 30 de junho de 2010

Um refúgio para espécies ameaçadas

DO REDATOR DE DESPERTAI! NA ESPANHA
NO MUNDO inteiro, há cada vez mais perigos que ameaçam a sobrevivência de plantas e animais. Alguns cientistas calculam que milhares de espécies são extintas todo ano. Felizmente, as cadeias de montanhas são um refúgio vital para plantas e animais que costumavam viver em áreas mais amplas. Mas, mesmo nesses refúgios, a poluição e a atividade humana representam uma ameaça. Talvez em nenhuma outra parte da Terra isso seja tão evidente quanto na Europa, uma das regiões mais povoadas do planeta.
Nos Pireneus, uma cadeia de montanhas na fronteira da França com a Espanha, muitos parques nacionais servem de proteção para a fauna e a flora da região. Nessas áreas protegidas, visitantes têm a oportunidade de ver o que se tornou um refúgio para muitas espécies ameaçadas. Vejamos brevemente o que esses parques oferecem.
Espécies lutam pela sobrevivência
Flores. Algumas das mais belas flores silvestres crescem em altitudes acima de 1.500 metros. As gencianas das espécies Gentiana nivalis L. e Gentiana clussii (1), com suas vívidas pétalas azuis, formam um tapete nas encostas das montanhas, muito acima da linha das árvores. Mais abaixo nas encostas, muitas orquídeas sapatinho-de-dama (2) continuam a florir num bosque de faias. Centenas de amantes da natureza visitam esse bosque todo ano. Por isso, guardas-florestais o vigiam 14 horas por dia, para garantir que essas valiosas flores não sejam danificadas ou arrancadas.
Borboletas. Prados alpinos bem preservados e forrados de flores silvestres abrigam borboletas coloridas. A grande borboleta Apolo (3), com vívidas manchas vermelhas nas asas, voa entre os cardos. Flores menores recebem a visita constante de borboletas azuis e de borboletas cor-de-cobre (4) da família das Lycaenidae. Borboletas bela-dama e casco-de-tartaruga voam pelas encostas mais altas.
Animais. Houve uma época em que muitos dos maiores mamíferos da Europa vagueavam por vastas regiões do continente. Mas alguns estão quase extintos por causa da caça. Lobos, ursos, linces (5), bisões, camurças e cabras-montesas (6) vivem agora apenas em algumas cadeias de montanhas ou em regiões bem distantes no norte. Os majestosos animais nas reservas dos Pireneus não deixam dúvida de que essas montanhas já estiveram repletas de vida selvagem. Alguns visitantes preocupados se perguntam o que o futuro reserva para os poucos animais que restam ali.
Temos boas razões para confiar que o Criador, Jeová, Aquele “a quem pertencem os picos dos montes”, se preocupa com a vida selvagem nas montanhas. (Salmo 95:4) Em um dos salmos, Deus diz: “A mim pertence todo animal selvático da floresta, os animais sobre mil montanhas. Conheço bem toda criatura alada dos montes.” (Salmo 50:10, 11) Em vista da preocupação de Jeová com a Terra e com suas criaturas, podemos ter certeza de que ele nunca permitirá que os animais das montanhas desapareçam.

1 Gentiana clussii
2 orquídeas sapatinho-de-dama
3 borboleta Apolo
4 borboletas cor-de-cobre
5 linces
6 cabras-montesas


Nenhum comentário: