segunda-feira, 17 de maio de 2010

Deve o Joãozinho Ter um Animal de Estimação?

Um sentimento expresso por muitos é: ‘É bom que as crianças aprendam a lidar com animais.’ A chave é a palavra ‘aprender’— a criança precisa ter idade suficiente para aprender.

Crianças muito pequenas não se dão conta de que seu apertar e comprimir pode causar dor a um animal, e que isso pode resultar em dano permanente. Assim, a mãe dum garoto de três anos que desejava ter um porquinho-da-índia foi informada por um veterinário de que a criança era nova demais para ter um animal tão indefeso. O veterinário recomendou que a mãe aguardasse alguns anos antes de dar um animal de estimação ao filho.

Os pais talvez achem que poderão orientar com facilidade os filhos sobre como tratar corretamente dum animal de estimação. Isto, porém, exige mais tempo e paciência do que talvez tenham imaginado, e muitas vezes quem paga o preço da experiência é o animal de estimação!

Como os pais bem sabem, as crianças podem ser persistentes quando desejam algo. Portanto, em muitos casos os pais acabam cedendo: “Está bem, você pode ter um animal de estimação, mas você mesmo terá de cuidar dele.” Entretanto, as crianças tendem a esquecer-se disso, assim como se esquecem de limpar os pés no capacho antes de entrar em casa. Seria um empreendimento arriscado deixar o bem-estar duma criatura viva nas mãos duma criancinha sem a devida supervisão dum adulto.

O que pode acontecer foi ilustrado numa família quando se permitiu às crianças criar coelhos. Certo dia o avô delas passou pelos viveiros e notou que os coelhos não haviam sido alimentados e os viveiros não eram limpos há muito tempo. Uma das fêmeas havia gasto seus incisivos, tentando roer uma saída para fugir e buscar alimento.

Que lição devemos aprender disso? Se estiver cogitando incumbir seu filho da responsabilidade de cuidar dum animal de estimação, lembre-se de que independente de quão gracioso seja um gatinho ou um cachorrinho e de quão suplicantes sejam os olhos de seu filho é ainda o adulto que em última análise deve responsabilizar-se pelo animal de estimação. O entusiasmo duma criança pode desvanecer-se rapidamente.

Nenhum comentário: