segunda-feira, 17 de maio de 2010

Gatos e Cães — e Você

Nem todos os adultos consideram as conseqüências de se acolher um outro “membro” na família. Nem sempre prevêem as inconveniências e as responsabilidades que um animal de estimação pode trazer. Isto pode dar-se especialmente no caso dos Estudantes da Bíblia, que levam uma vida tão ocupada no ministério cristão, e muitas vezes se ausentam para assistir a reuniões e a congressos cristãos. Daí surge o problema de achar alguém para cuidar do animal de estimação. Certamente, não seria apropriado faltar às atividades cristãs devido a um apego demasiadamente sentimental aos animais. — Hebreus 10:24, 25.

Atualmente, quando muitos casais passam o dia todo fora no serviço secular, gatos e cães solitários em apartamentos urbanos constituem um crescente problema. Por exemplo, certa senhora foi ao veterinário sacrificar seu gato por este estar agindo de modo estranho. Quando o veterinário descobriu que o gato vinha ficando fechado num apartamento muitas horas por dia, concluiu que esta era a causa provável do comportamento. Apesar de os gatos terem a tendência de levar uma vida sossegada, ainda necessitam ter contato com sua “família” humana. Outros animais têm sofrido quando trancados em veículos sem ventilação adequada.

Cães também trazem responsabilidade. Eles precisam de exercício. Não basta dar um passeio com o cão uma vez por dia e depois deixá-lo sozinho num porão escuro (onde já passou a noite), ou prendê-lo numa correia curta. Certa família na Inglaterra tinha um ativo cão pastor, mas nenhuma ovelha! O cão ficou neurótico e teve de ser dado a um fazendeiro.

Assim, qualquer um que realmente deseje ter um animal de estimação deverá considerar se está disposto a fazer os sacrifícios diários necessários para ter um animal de estimação saudável. Tem dependências para dispensar-lhe os cuidados e a atenção adequada? E lembre-se de que os animais comem, e que animais grandes comem muito! Isso pode pesar bastante no seu bolso — ainda outro fator a considerar. Os animais ficam doentes, e as despesas médicas poderão surpreendê-lo.

Outro fator é a higiene. A língua de muitos animais é também seu esfregão, que eles utilizam para todas as partes do corpo! Ao passo que os animais têm um organismo capaz de lidar com os germes que ingerem, o mesmo talvez não se dê com as crianças. Assim, não incentive seu filho a beijar um animal. Até mesmo permitir ao animal lamber o rosto e as mãos duma criança pode expô-la a problemas de saúde, incluindo possivelmente verminoses. Quando isso acontece, lavar-se imediatamente com sabonete e água pode evitar infecções. Os animais de estimação devem ter suas próprias vasilhas de comer, e não se lhes deve permitir lamber pratos usados por humanos. Os animais podem trazer para casa pulgas e outras coisas indesejáveis. Alguns donos de cães sabiamente não permitem que estes entrem na casa.

Nenhum comentário: