segunda-feira, 17 de maio de 2010

Pode realmente cuidar de um animal de estimação?

Do correspondente de “Despertai!” na Dinamarca

PESQUISAS sobre a expectativa da vida humana após ataques cardíacos indicam que pessoas que possuíam um animal de estimação passavam melhor do que as que não tinham animais de estimação. Pelo visto, a companhia de animais que não ficam fazendo críticas exerce um efeito calmante. Os animais também parecem exercer uma influência favorável sobre os deficientes físicos e mentais, e sobre pessoas que padecem de distúrbios nervosos.

Antes de decidir ter um animal de estimação, há perguntas que necessitam consideração — para o seu bem, para o bem dos que o cercam, e para o bem do animal. Respostas objetivas o ajudarão a evitar cometer um erro custoso.

Permite seu estilo de vida cuidar devidamente dum animal? Fica ausente por períodos prolongados? Têm seus filhos idade bastante para entender o que significa ter um animal de estimação? Possui espaço adequado para o tipo de animal de estimação que pretende ter, ou será que ele terá de ficar preso a maior parte do tempo? Pense nessas perguntas antes de adquirir um animal de estimação.

No antigo Israel, Deus responsabilizava os donos de animais pela maneira como os tratavam. — Êxodo 23:4, 5; Deuteronômio 22:10; 25:4; Provérbios 12:10.

Nenhum comentário: