quarta-feira, 21 de abril de 2010

Criação de crocodilos de Madras

  Em 1972, depois de uma pesquisa revelar a existência de bem poucos crocodilos na natureza, teve início sua preservação no Parque das Cobras de Madras. A fazenda de criação de crocodilos em cativeiro, de Madras, formada em 1976 pelo herpetólogo Romulus Whitaker, é a maior e mais antiga dos mais de 30 centros de répteis na Índia. Ela abrange 3,5 hectares na costa Coromandel, com 150 espécies de árvores que atraem lindos pássaros e insetos.

  Crocodilos e gaviais são criados em cativeiro e depois soltos nos pântanos e nos rios, ou enviados para outros centros de criação ou pesquisa. No berçário, criam-se em tanques levas de 2.500 crocodilos-bebês por vez, os quais são alimentados com peixe cortado em pedaços, diariamente fornecido pelos pescadores. Os tanques ficam cobertos com redes para evitar que as aves saqueadoras roubem os peixes ou os répteis-bebês indefesos. À medida que crescem, são transferidos para tanques maiores onde são alimentados com peixes inteiros até completarem cerca de três anos e ter entre 1,25 e 1,50 metro. Depois disso, são alimentados com retalhos de carne de boi procedentes de um grande frigorífico. A fazenda começou criando apenas três tipos de crocodilos nativos da Índia, mas hoje foram acrescentadas mais sete espécies e, no futuro, há planos para ter todas as espécies conhecidas. Existe muita polêmica sobre a criação de crocodilos em cativeiro para fins de comercialização do couro e da carne — carne que, conforme Whitaker disse à revista Despertai!, é saborosa e de baixo teor de colesterol. A preservação dessas grandes criaturas ameaçadas de extinção foi um sucesso e hoje beira a superpopulação. A fazenda de criação de crocodilos de Madras, uma atração turística, tem também por objetivo eliminar conceitos negativos e melhorar a imagem pública desses répteis.

Nenhum comentário: