quarta-feira, 21 de abril de 2010

Salvo da extinção?



No início do século 21, havia aproximadamente 2.900 bisões-europeus no mundo todo. Desses, cerca de 700 estavam na Polônia. Belarus, Lituânia, Quirguistão, Rússia e Ucrânia também passaram a ter manadas de bisões no decorrer dos anos.
Mas isso não significa que o bisão-europeu esteja fora de perigo. Caçadores clandestinos, pragas, doenças e falta de água e alimento ainda ameaçam sua existência. Outro problema grave são os defeitos genéticos causados pela falta de variedade de genes entre esses bisões. Por essas razões, o bisão-europeu continua na Lista Vermelha, que cataloga espécies de plantas e animais ameaçadas de extinção no mundo inteiro.
A determinação do homem de preservar essa espécie foi de ajuda para que ela sobrevivesse até os nossos dias. Mesmo assim, o futuro desse animal, e o de muitos outros, continua incerto. É como o já citado Dr. Krasiński nos traz à atenção: “O destino do bisão-europeu é um exemplo de como uma espécie pode chegar à beira da extinção em tão pouco tempo e depois ser salva só com muito esforço.” Mas, por enquanto, podemos dizer que ‘o imperador da floresta’ foi salvo da extinção.

Nenhum comentário: