quarta-feira, 21 de abril de 2010

Quando um bebê gorila chorou



DO REDATOR DE DESPERTAI! EM CAMARÕES
Pitchou, um gorila fêmea, nasceu na floresta centro-africana. Quando ela tinha cerca de 1 ano, caçadores mataram sua mãe e todos os outros gorilas de seu grupo para o consumo humano. Pitchou era pequena demais para ser vendida para fins alimentícios. Por isso, foi poupada e comercializada como animal de estimação. Nesse meio- tempo, ela ficou doente e chorava constantemente.
PITCHOU é apenas um dos muitos milhares de primatas órfãos. Uma combinação de diversos fatores contribui para essa triste situação. Um deles é o comércio ilegal de carne selvagem. Aproveitando-se do fato de que alguns restaurantes e algumas pessoas procuram carnes exóticas, caçadores profissionais vasculham florestas dia e noite. Enquanto isso, intermediários operam as lucrativas, mas ilegais, redes locais e internacionais de comércio de animais e carnes.
Um segundo fator envolve atividades insustentáveis de extração de madeira. Quando florestas são destruídas, os animais perdem seu lar, seus esconderijos e os locais onde se alimentam e fazem ninhos. Além disso, esses dois fatores costumam andar de mãos dadas. Como assim? Uma das razões é que as estradas abertas para extração de madeira facilitam o acesso dos caçadores a habitats florestais, onde os animais, agora confusos e geralmente sem lar, se tornam presas fáceis. Outros fatores incluem crescimento da população humana, demanda de alimentos ricos em proteína, crescente urbanização e tecnologias de caça mais eficientes, além das guerras e, conseqüentemente, a grande disponibilidade de armas de fogo. Em resultado disso, primatas e muitos outros animais estão cada vez mais perto da extinção, levando ao que é chamado de “síndrome da floresta vazia”. Mas esse talvez não seja o único problema. Por que não? Por ajudarem a espalhar sementes, por exemplo, os animais contribuem para o equilíbrio e para a diversidade dos ecossistemas das florestas. Sendo assim, quando a fauna (vida animal) desaparece, a flora (vida vegetal) também é afetada.
Apesar disso, a matança continua. Num período de apenas dez anos, algumas populações de primatas diminuíram 90% em certas regiões da África Ocidental. “Se a caça clandestina continuar”, dizem especialistas em vida selvagem, de Camarões, “logo os gorilas só vão existir em cativeiro”.

Nenhum comentário: