sexta-feira, 23 de abril de 2010

O Que Fazer

Visto que os cães podem transmitir doenças aos humanos, será que isso significa que seremos sábios se evitarmos todo o contato com eles? Não, assim como não seria sábio evitar todo o contato com os humanos, porque também podem transmitir doenças. O ponto é, devemos ficar cônscios de que os cães podem constituir uma fonte de infecção. E, muito embora os cães sejam amigáveis, isso necessariamente não os torna seguros. Não é sem boa razão que a Bíblia se refere aos cães como sendo animais impuros. — Pro. 26:11.

Assim, a coisa correta a fazer é ter cuidado razoável quando perto de um cão. Seria sábio não afagar simplesmente qualquer cão que apareça por acaso, nem permitir que o lamba, mesmo se for amigável. O cão talvez esteja doente com uma moléstia transmissível. Ou talvez tenha fussado ou lambido a traseira de um cão contaminado. Talvez tenha acabado de rolar na sujeira que contenha organismos portadores de moléstias. E, mesmo se conhecer bem o cão, não é um hábito limpo permitir que lamba seu rosto, coma do seu prato ou elimine resíduos em lugares em que é provável que as pessoas toquem.

Especialmente se os cães em sua comunidade forem conhecidos como disseminadores de infecção ou doenças, devesse exercer cautela. Se, por exemplo, casos de hidatidose ocorrerem onde mora, não dê órgãos internos crus de animais mortos aos cães, nem permita que os cães tenham acesso a eles. No Uruguai, onde esta doença é comum, é contra a lei fazer isto. Não deixe de obedecer a tais leis.

Também, proteja sua reserva de água potável de possível contaminação por cães ou seus resíduos orgânicos. Exerça similar cautela com relação aos suprimentos de comida. Por exemplo, não permita que os cães brinquem ou passeiem pela sua horta. E, certifique-se de que todos os alimentos sejam bem cozidos, assim matando quaisquer ovos de tênias com os quais talvez estejam contaminados.

Visou-se que gozássemos a companhia dos animais que foram providos pelo nosso amoroso Criador. Mas, ao mesmo tempo, é importante usar bom juízo. Pois, lembre-se: Um cão amigável não é, necessariamente, um cão seguro.

Nenhum comentário: