quarta-feira, 21 de abril de 2010

A picada de cobra




Nas regiões rurais da África e da Ásia, os casos de picada de cobra em geral não são relatados, mas parece que no mundo todo cerca de um milhão de pessoas são picadas todo ano por cobras venenosas. A Índia detém o recorde de acidentes fatais, em torno de 10.000 por ano, a maioria dos quais talvez causada pela naja-de-óculos. Cerca de 10% das picadas de naja são fatais.

A naja é mais lenta do que muitas cobras; o mangusto, um dos seus principais inimigos, é capaz de superá-la em agilidade. Pulando sobre a naja e vez após vez livrando-se do bote, o mangusto a deixa esgotada e hesitante. Ele ataca por trás do capelo e quebra o pescoço da naja. Muitas cobras ficam enroladas para atacar, o que dificulta saber qual é o alcance do bote, mas a naja ergue o corpo e ataca esticada. Por ser possível calcular a distância, a pessoa pode sair do alcance do movimento relativamente lento.

Algumas najas, como as najas-cuspideiras, a naja-de-pescoço-negro da África do Sul e outras no nordeste da Índia, defendem-se cuspindo. Erguendo-se e apontando as presas para a vítima, elas podem esguichar, sob pressão, dois finos jatos de veneno à distância de mais de dois metros. Se o veneno cai na pele, não há nenhum perigo, mas, se entra nos olhos, pode causar cegueira temporária; se os olhos não forem lavados imediatamente, a cegueira é permanente. É estranho, mas parece que essas najas conseguem apontar para os olhos.

Suponha que uma naja o pique. O que deverá fazer? As glândulas produtoras de veneno, situadas ao longo do maxilar superior, o ejetam através de duas presas, que são curtas, ocas e fixas, e ficam na frente das mandíbulas. As presas perfuram a pele e injetam o veneno, assim como uma seringa hipodérmica. O único remédio garantido para curar picada de naja é o soro antiofídico preparado com o veneno de quatro cobras venenosas. No começo do século 20, a Índia foi o primeiro país a usar soro antiofídico em ampla escala. O soro antiofídico em pó tem validade de cinco anos sem refrigeração; quando reconstituído, torna-se injetável.

Os sintomas de envenenamento por picada de naja são dor e inchaço localizados, visão embaçada, enfraquecimento das pernas, paralisia da laringe e respiração difícil. A morte ocorre em cerca de duas horas, caso uma grande dose de veneno seja injetada e não se administre nenhum tratamento.

Nenhum comentário: